Domínio do fogo

Domínio do fogo

Cerca de 400.000 anos A.C, o homem utilizava o fogo como fonte de luz e calor em alguns locais na Europa e Ásia.

Era também uma arma e uma fonte de energia para transformação de materiais, principalmente para o preparo de alimentos.

Ao dominar o fogo, o Homem acreditou nas suas capacidades e preparou novas descobertas.

De fato, a produção do fogo veio alterar, profundamente, os hábitos do homem primitivo e abrir-lhe caminho a outras inovações.

 
O Homo Erectus já sabia produzir o fogo. Com efeito, há mais de meio milhão de anos, esse antigo antepassado do homem já acendia fogueiras, como se comprova pelo fato de aparecerem vestígios de fogo em lugares por si habitados. Com esta invenção, o homem primitivo alterou, profundamente, a sua maneira de viver.
 
O domínio do fogo alterou a vida do homem primitivo, pois veio permitir-lhe: na caça e na pesca;
 
• cozinhar os alimentos, até aí comidos crus;
• defender-se melhor dos animais que o cercavam ou empurrá-los para os locais pretendidos;
• iluminar as cavernas, de que ocasionalmente se servia, através da utilização da gordura dos animais que abatia;
 
Em conclusão, ao dominar o fogo, o Homem acreditou nas suas capacidades e preparou novas descobertas.
 
De fato, a produção do fogo veio alterar, profundamente, os hábitos do homem e abrir-lhe caminho a outras inovações.